"Até hoje penso nele todo dia".
(Kirk Hammet, sobre Cliff Burton)

"Se tivéssemos pendurado as chuteiras Cliff teria ficado puto".
(Kirk Hammet)

"Conhecendo Cliff sabemos que ele chutaria nosso rabo se desistíssemos".
(James Hettfield)

"Cliff tinha um monte de fãs super fieis, inclusive eu".
(Jason Newsted)

"Não nos incomodamos se você jogar bosta no palco, mas não jogue na nossa cerveja - é nosso combustível!"
(James Hetfield)

"No começo do disco, tentamos adotar uma atitude mais aberta. No passado, nossa teimosia foi um dos nossos defeitos e uma das razões do nosso sucesso."
(Lars Ulrich, sobre o disco Metallica)

"Tocar com pessoas quer eu sempre procurei é provavelmente o melhor. Ser parceiro e amigo de pessoas que influenciaram tanto a minha maneira de tocar. Ser chapa dos caras e estar na equipe é uma coisa estraordinária."
(Jason Newsted, sobre as vantagens de tocar com o Metallica)

"Um monte de garotos não consegue se expressar por si mesmo, desta forma, mas lendo nossas letras eles pensam, 'porra, eu não sou o único esquisito por aí, outro cara pensa como eu', ou sei lá, e isso relaxa o botãozinho dentro do seu cérebro. Então você não fica tão nervoso. A vida não é tão ruim assim. Pelo menos na maior parte do tempo."
(James Hetfield)

"Tudo que acontece, acontece por uma razão, boa ou ruim. Agora temos dinheiro para cuidar de nossas vidinhas e fazermos coisas que queremos, e isso aparece na música como inspiração."
(James Hetfield)

"Heavy Metal dos anos setenta e começo dos anos oitenta era apenas o que as gravadoras ditavam - REO Speedwagon, Styx, Kansas e Van Halen, esse tipo de coisa. Você tinha bandas como Judas Priste, Iron Maiden, coisas do gênero começando a aparecer, mas nunca... é como se fosse 'aqui está o cardápio, mas você só pode comer o que está no cardápio. Nós somos a grande, má e feia gravadora, nós decidimos que escolhas vocês têm, mas está limitada a A, B ou C, não é infinito'. Então quando saimos pela Megaforce em 83, de repente Kill'Em All começou a vender milhares de cópias e o pessoal das gravadoras começaram a falar 'Que merda é essa ? Bom, acho que sempre pensamos que esse troço era muito radical para o gosto do público.' Mas depois de duzentos mil discos vendidos, a gravadora começou a pensar 'bom, talvez devessemos começar a prestar atenção a esssa merda: talvez sempre subestimamos o gosto do público consumidor de música'."
(Lars Ulrich)

"Em 1973, me levaram pra ver Deep Purple. Foi a grande virada. Não entendia o que estava acontecendo, mas vi o Ritchie Blackmore jogando a guitarra e fazendo umas poses ridículas, e fiquei muito impressionado."
(Lars Ulrich)

"O que faz uma banda ser talentosa é poder escrever tipos diferentes de merda: lenta, pesada, pápido pra cacete, super satanico, instrumental. Taí o desafio, sabe, não chegar com tudo pronto, mas com coisas diferentes. O primeiro disco foi uma paulada. O segundo tinha uma balada e era como 'que porra é essa ?' Para nós era tentar coisas diferentes enquanto um monte de outras bandas-chamadas thrash ou alguma coisa do gênero não ouviam muitas baladas."
(James Hetfield)

"Era hora de limpar um pouco as coisas para manter o interesse. O unico jeito seria compor uma musica que preenchesse todo o disco, ou escrever canções mais curtas que as anteriores. E foi o que fizemos."
(Lars Ulrich, sobre a mudança no modo de compor as músicas)

"Adoro música. Me sinto feliz ouvindo boas canções. Se estou na merda, ponho Tom Waits, Bob Marley ou alguma coisa assim, e funciona como mágica. Nada se compara com o que você sente quando ouve música que te agrada. É um fenômeno único."
(Jason Newsted)

"James nunca pára de me surpreender com arranjos ou com boas idéias. Elas flutuam , é isso."
(Jason Newsted)

"Estamos fazendo nossa coisa do nosso jeito. A integridade está aí ,e a gente cuida da merda toda do começo ao fim. Temos as melhores pessoas trabalhandso conosco agora, pessoas que respeitam noss integridade e se as pessoas de fora dão ideias boas, por que não ouvi-las ?"
(James Hetfield)

"Nós apenas dissemos : 'Bom, a fórmula para a gravadsora é: aqui está a banda, aqui está o look, aqui está uma boa canção para as rádios e aqui está o video. Daí pensamos 'Foda-se isso !'Levamos muito tempo para perceber que você pode usar um vídeo para ter mais que uma peça promocional obrigatória."
(Lars Ulrich, sobre ter esperado tanto tempo para fazer seu primeiro vídeo)

"Quando começamos em 1981, as duas grandes bandas daquele ano foram AC/DC e Rolling Stones. Lembro me claramente de um dia na casa do James, eu dizendo 'Os piores bateras do mundo são Charlie Watts (Rolling Stones) e Phil Rudd (AC/DC) ! Ouve só, eles não fazem nenhuma virada, não fazem nada. Ouve só que merda. Me dê Ian Paice (Deep Purple) e Neil Peart (Rush)' No oito anos seguintes procurei tocar como Paice e Peart, provando ao mundo que sabia tocar. Agora meus dois bateras favoritos são Charlie Watts e Phil Rudd."
(Lars Ulrich)

"Escrever sobre merda que vem de dentro é mais dificil que falar de política, mas, uma vez que sai é bem mais fácil se livrar do peso, especialmente quando você canta ao vivo."
(James Hetfield)

"Musicalmente estamos na nossa, mas chega um ponto que ocasionalmnete você tem que se dar conta que tem certas coisas que rolam quando se faz parte de uma banda. A razão de começarmos a fazer vídeo não é brincadeira. Tem a ver com o fato da gente querer foder com esse veiculo chamado vídeo, do qual a gente tinha tanto medo."
(Lars Ulrich)

"Lars as vezes entra numas nóias. Ele tem que estar a fim. Se ele quer ir, todo mundo tem que comer lá e gravar. Essa é a maneira que ele faz melhor, e está ótimo pra ele. Eu já gosto de chegar no estúdio o mais cedo possível e ir em frente. Ele chega as cinco da tarde, começa as oito e suas melhores faixas aparecem as duas da manhã, quando estamos babando de sono ! Mas ele é assim mesmo, e ele está na bateria, de modo que a gente meio que trabalhar em volta disso. Mas eu gosto de fazer a merda durante o dia, porque quando acordo, estou mais disposto."
(James Hetfield)

"Você não deve se preocupar sobre como as pessoas vão interpretar o que fazemos. Você estará condenado a andar em círculos o dia inteiro."
(Lars Ulrich)

"Minhas guitarras são meu cordão umbilical. Elas estão diretamnete ligadas ao meu cerebro."
(Kirk Hammet)

"Tem uma coisa muito legal sobre aventurar se em território desconhecido, porque se torena excitante, um desafio, e não é a mesma merda que sempre você fez."
(Lars Ulrich)

"Um produtor não deve fazer você suar como ele. Ele deve fazer o seu som ter a melhor versão de si mesmo que for possível."
(James Hetfield)

"Eu tenho muita sorte de estar fazendo o que faço de melhor, que é tocar guitarra. Não há muitas outras coisas que poderia fazer."
(Kirk Hammet)

"Todo mundo sofre pressão de diferentes maneiras. Eu tento me incentivar com isso, tento tirar algo mais positivo possível, e acho que todos fazem isso na nossa banda."
(Jason Newsted)

"Chame de anarquia ou o que quiser. Tem horas que você quer fazer qualquer porra que quiser, e sabe, a vida é curta, então... por que não ?"
(James Hetfield)

"Acho que a molecada sabe que o Metallica não é do tipo 'fazer grana e saltar fora' e eu acho como pessoa que eles se identificam melhor com a gente do que com bandas que agem no palco como personagens em quadrinhos. Ok, a gente tem 27 anos agora, mas eu ainda acho que os fãs pensam que a gente é um bando de moleques se divertindo no palco !"
(Lars Ulrich)

"Autoridades me deixam puto. Acho que todo mundo devia poder beber e falar alto quando quisesse."
(James Hetfield)