PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

Antes de voce enviar um email solicitando por algum tipo de informação, veja se sua dúvida não está respondida nesta lista de perguntas e respostas mais freqüentes

Qual o tamanho das fotos que posso enviar por email?

Dentro destes quase dois anos que estou com o site Rádios Antigos No Brasil na internet, recebi milhares de email do mundo inteiro com os mais diferentes assuntos, mas o email mais desagradável que se recebe é aquele no qual a pessoa que envia, anexa arquivos de fotos de rádios com mais de 100kB sem que haja um aviso anterior. Para baixar tais arquivos, a pessoa que envia perde tempo de provedor assim como a pessoa que recebe tambem sofre com a demora para receber tais email's "espada".
Se você precisa enviar a foto de um rádio por qualquer motivo, você precisa trabalhar essa foto para que ela gere um arquivo com no máximo 20kB de tamanho.
Para isso, existem programas como o Adobe Photoshop, Corel Draw, PhotoStyler e outros, que permitem editar e diminuir o número de cores ( consequentemente diminuir o tamanho do arquivo ) sem que diminua a qualidade da foto que se quer enviar pela internet.
Da mesma forma, se você pretende montar um site para colocar sua coleção na internet, faça-o com fotos de no máximo 15kB para que a pessoa que estiver acessando não desanime com a demora ao baixar sua página.

Existe uma revista epecializada em Rádios Antigos?

Recebi a uns dias atras, um pacote da Itália com uma série de revistas de rádios antigos intitulada:


Encadernação e conteúdo impecáveis, com fotos coloridas sobre papel brilhante de primeira qualidade. Parece mais um livro do que uma revista propriamente dito.
Já providenciei minha assinatura.

Onde posso comprar um rádio antigo?

Ai está uma pergunta interessante.
Como colecionador que sou, procuro rádios em todos os lugares deste Brasil, mas vale algumas dicas.

  • Tente encontrar antigos radiotécnicos que possuiam oficinas em sua cidade ou cidades visinhas, eles normalmente guardam muitas peças e mesmo rádios de clientes que abandonavam seu aparelhos devido ao alto preço do concerto na época
  • Faça uma visita àquele seu parente que possui um rádio antigo que está sem funcionar. Quem sabe ele te faz um presente.
  • Visite feiras de rolo nos finais de semana pelo interior do seu estado
  • Visite antiquários em sua cidade e nas capitais.
  • Visite sites de compra e venda de antigüidades na internet.
  • Visite sites de leilões na Internet ( Yahoo, Ebazar, Ebay, Manions etç )
  • Faça uma assinatura do periódico " Antique Radio Classified " , onde é publicado milhares de anúncios de compra, venda, procura-se e assuntos correlatos do mundo inteiro.
  • Visite a página de classificados do site Rádios Antigos No Brasil.

Quanto custa um rádio antigo?

Atualmente, a cotação de rádios a válvula e mesmo rádios transistorizados tem aumentado bastante devido ao interesse despertado pelas pessoas para este tipo de passatempo.
Infelizmente no Brasil, não temos publicações especializadas que oriente o iniciante ou mesmo os mais antigos na avaliação dos rádios encontráveis por aqui.
O preço que listo abaixo, é uma mera sugestão baseado em minha experiência para rádios "originais" que estejam funcionando, com o gabinete em bom estado, com todos os botões originais e sem levar em consideração o valor sentimental do aparelho.
De um modo geral, rádios valvulados da década de

  • 20, valem entre R$200,00 e R$500,00
  • 30, valem entre R$100,00 e R$300,00
  • 40, valem entre R$  50,00 e R$200,00
  • 50, valem entre R$  20,00 e R$100,00
  • Transistorizados valem entre R$25,00 a R$150,00 dependendo do modelo.
É lógico que esta regra não se aplica a todos os modelos de rádios, pois existem nesse meio, aparelhos raros e outros considerados peças muito raras e que dificilmente são encontradas. Para estes casos, a avaliação é difícil, sendo necessário muitas vezes tempo, custos e consulta a pessoas especializadas no exterior para uma correta avaliação.

Qual o valor do meu rádio?

Para se avaliar um rádio, é preciso inicialmente saber seu fabricante, modelo, ano de fabricação, e país de origem. A partir dai, tem-se uma ideia do valor de um rádio em bom estado.
Normalmente é feito uma consulta em vários livros e CD's que tratam do assunto para se estabelecer um preço médio praticado pelos colecionadores e antiqúarios no país de origem. Outra fonte são os leilões realizados pelo mundo e cujos resultados são publicados em revistas especializadas.
Para rádios Brasileiros, não existe uma regra pois a procura e disponibilidade é muito pequena a não ser para alguns rádios que se tornaram muito conhecidos como o valvulado SEMP AC431, ( R$600,00 funcionando e em bom estado ) ou o transistorizado PHILCO TRANSGLOBE ( R$450,00 funcionando e em bom estado ).

Como posso identificar meu rádio?
Qual o ano de fabricação de meu rádio?

A identificação assim como o ano de fabricação de um rádio quando o mesmo está listado nos vários catálogos de aparelhos eletrônicos antigos existentes, é fácil e segura pois se baseia em transações e leilões realizadas em todo o mundo.
O problema começa quando a peça não está listada em nenhum catálogo ou periódico disponível.
Neste caso, havendo interesse do dono do rádio, pode-se fazer uma consulta aos inúmeros colecionadores espalhados pelo mundo começando pelos colecionadores e museus no país de origem do aparelho.
É uma procura demorada e muitas vezes sem resutado imediato.

Onde posso conseguir o esquema do meu rádio?

Existem diversas maneiras de conseguir o esquema de rádios antigos.
Inicialmente, faço uma visita à ESBREL ( ESQUEMATECA VITÓRIA ) em São Paulo, situada na rua Vitória No 391, bairro de Santa Efigênia, Tel.: 02111 221 0663 ou 02111 221 0105. No Brasil, é o único local que ainda guarda a maioria dos esquemas de rádios antigos valvulados ou transistorizados nacionais ou importados. O pessoal por lá são feras no assunto.
Outra fonte é a internet, por meio de colecionadores que possuem um rádio idêntico ao seu. Entro em contato por email se possível na língua de origem do país onde busco a informação. Ai depende muito de sorte, pois via de regra recebo esquemas gratuitamente, outros tantos cobram pela remessa.
Muitas vezes sou obrigado a comprar o esquema em firmas, especializadas no exterior na caça a raridades, pagando alto preço em Dolar.

Onde posso conseguir peças para rádios a válvula?

Componentes para rádios a válvula ou transistorizados ( capacitores ou resistores ) podem ser encontrados nas diversas lojas da Rua Santa Ifigênia em São Paulo.
Válvulas para rádios americanos e brasileiros podem ser encontrados na Valvolândia tel. 0XX11 3224-0066 ou 0XX11 3221-0630, ( falar c\ o Medeiros ou Sr.Celso) ou na Hunima Eletrônica Ltda tel. 0XX11 221 2417 ou 0XX11 221 0997 (falar c\ DnaMaria ) tambem na região da Santa Ifigênia.
Válvulas e componentes mais específicos podem ser importados diretamente das lojas e distribuidores na América. Uma firma tradicional entre os colecionadores de rádios é a "Antique Eletronic Supply", onde você pode encontrar knobs, decals, cordões de alimentação de pano, e uma série de acessórios para rádios americanos.
Se você quiser trocar o pano do auto-falante de seu rádio, acesse o site "GRILLE CLOTH", com quase uma centena de padrões de tecidos antigo próprio para colocar em rádio.

Posso usar meu rádio antigo diariamente?

Rádios antigos não devem funcionar por períodos prolongados por causa da diferença da tensão da rede domiciliar atual ( antigamente era de 117 volts e atualmente alcança 130 volts em determinadas regiões do país ). Reciprocamente, eles devem funcionar regularmente para mantê-los com sua parte eletrônica em bom estado. Devido à natureza da eletrônica antiga e para o máximo desempenho e vida útil, é recomendado que os rádios antigos funcionem no máximo uma hora, ou um mínimo de 15 minutos por mês.
Mas lembre-se de que rádios antigos são "velhos". Desta forma, não podemos esperar que eles tenham a mesma performance e funcionar como seu som estéreo residencial. Você não deve compará-los com equipamentos eletrônicos modernos em uso atualmente.

Como colocar anúncios no site Rádios Antigos no Brasil?

Voce pode colocar anúncios de compra ou venda de rádios e objetos relacionados na página de classificados do site Rádios Antigos No Brasil gratuitamente. Para isso, basta enviar o texto para o João Mello que ele se encarrega de inserir seu anúncio em um intervalo de dois dias.

Tenho um rádio e quero vendê-lo.

Voce pode anunciar na página de classificados do site Rádios Antigos no Brasil, bastando enviar a marca, modelo e estado do aparelho, juntamente com seu telefone ou endereço de email

Quais os critérios para avaliar um rádio antigo?

Há muitas palavras que podem ser usadas para descrever a aparência, estado e funcionamento de um rádio antigo à venda. Estas palavras não podem ser confundidas com termos técnicos usados na descrição de aparelhos novos pois normalmente os termos possuem um significado diferente quando descrevem um rádio antigo.
Muito cuidado com rádios ditos "RESTAURADOS", onde o antigo dono lançou mão de várias técnicas modernas para fazer seu trabalho, inclusive jateando o chassis para dar aparência de novo. Quanto mais original a aparência do rádio, sem apresentar interferências recentes, mais valioso é. Abaixo ha uma lista das condições descritivas mais comuns usadas entre colecionadores, e uma definição do seu significado aplicadas a rádios antigos.

CONDIÇÕES da APARÊNCIA

ACABAMENTO ORIGINAL: O gabinete tem o mesmo acabamento de quando foi feito, não foi alterado ou restaurado em nenhum detalhe. Aumenta o valor futuro do rádio. A qualidade de um acabamento original pode variar de " ótimo " para " ruim ".
ACABAMENTO NOVO: Nenhum arranhão, marcas de desgaste, riscos, trincas ou folheado descascando. Aspectos próximo de um novo mas não lembra seu jogo de sala de jantar que acaba de comprar. Para um colecionador é valioso e raro.
APARENCIA PRÓXIMA DE UM NOVO: Alguns arranhões secundários ou desgastes que são ligeiramente notáveis, mas não diminui sua aparência geral. Novamente, é valioso e raro.
APARENCIA BOA : Imperfeições visíveis como arranhões ou desgaste, mas eles não diminuem a aparência geral. Pode ter algumas trincas pequenas ou falhas que não são visíveis. Ainda soma ao futuro valor do rádio porque é original.
ACABAMENTO ORIGINAL RESTAURADO: Gabinete foi restaurado por um proficional para dar uma aparência de original. A qualidade normalmente é ótima e o valor do rádio depende da preferência de cada colecionador individualmente.

CONDIÇÕES DE FUNCIONAMENTO

FUNCIONANDO - " Excelente ", " ótimo ", " Como Novo ": O rádio funciona claramente sem zumbido, com boa qualidade tonal e é muito audível. Lembre-se de que funciona como um rádio antigo de seu tempo e não como um som proficional atual.
FUNCIONANDO - " Muito Bom " ou " Bom " : O rádio funciona sem zumbido, é muito audível e em alguns casos pode ter um leve fundo de estática. Pode funcionar melhor com estações locais.
Recepção - " Excelente " ou " Muito Boa ": Recebe mais estações que a maioria. Em alguns casos é necessário o uso de uma antena interna ou antena externa para se alcançar o máximo desenpenho.
" Chassis Limpos " : O chassi está livre de ferrugem ou corrosão. Lembre-se de que é um rádio antigo, o chassis pode não parecer novo, mas sua condição física é boa para sua idade.
" CAP. Novos " : Os capacitores são substituídos para eliminar ruído de fundo " zumbidos ".
" Restauração Eletrônica Parcial " : São trocados somente as peças que requerem substituição. As peças que estão funcionando permanecem intactas.
" Restauração Eletrônica Total " : O rádio teve todos os componentes eletrônicos substituídos ( Resistores e Capacitores) para ter seu desempenho máximo.

Tenho um rádio antigo que não funciona.

Este é um problema que todos os mortais vão ter, entendidos no assunto ou não. Eu mesmo, me deparo com problemas quase que mensalmente com minha coleção. Lembre-se que um rádio a válvula é igual a um carro antigo, necessitando de manutenção periódica para seu perfeito funcionamento e máxima performance. Sem dúvida, os dois problemas mais comuns que afetam o desempenho de rádios antigos são as válvulas e os capacitores. Devido à idade desses componentes, qualquer um dos dois podem parar de funcionar quando menos se espera.

VÁLVULAS: Uma válvula fraca ou queimada pode causar baixo volume, recepção fraca, ou até mesmo pode causar a parada total de funcionamento do rádio. Uma válvula pode estar boa num dia e estar danificada no dia seguinte. A BOA NOTÍCIA é que as válvulas geralmente são baratas, ainda disponíveis, e de fácil substituição. Uma solução simples para um problema aparentemente sério!
CAPACITORES ELETROLÍTICOS: Se um capacitor estiver ruim, o rádio poderá continuar funcionando e receber várias estações, porém desenvolverá um ruído de fundo " Zumbido ".
MAIS UMA BOA NOTICIA, capacitores também são fáceis de trocar e com boa disponibilidade no mercado nacional!
Em certos casos, tenho restaurado rádios antigos para várias pessoas no Brasil. Se assim o preferir, entre em contato para mais detalhes.João A.B.Mello.

Montei um rádio de galena e ele não funciona.

Rádios de galena são relativamente fáceis de se contruir e fazer funcionar e um dos problemas mais comuns que os amigos tem encontrado na construção desse tipo de rádio é com relação ao fone de ouvido.
Hoje em dia não é fácil encontrar fones de ouvido de alta impedância ( mais de 2.000 ohms ) e normalmente as pessoas tentam usar os fones de ouvido de antigos rádios de bolso.
O que acontece é que nem todos os fones de ouvido desses antigos rádios funcionam em rádios de galena.
Alguns pequenos fones de ouvido vendidos na época ( ainda hoje são encontrado em casas de eletrônica em SP ) juntamente com rádios de bolso, eram de cristal de alta impedância e aí surge a confusão, pois muitos pensam que todos os foninhos ( aqueles que encaicham dentro do ouvido) são de cristal de alta impedância.
Se seu fone de ouvido não for de alta impedância, seu rádio de galena não funciona.
O ideal é conseguir um fone de ouvido auricular daqueles usados na época, com impedância entre 2000 Ohms e 4000 Ohms ( quanto maior melhor )

Fora isso, você precisa de uma boa antena ( mais ou menos 30 metros de fio esticado ) e um bom terra. Estes são os pontos primordiais para fazer um rádio de galena funcionar adequadamente.

Por favor, nunca use o neutro da tomada de energia de sua residência como terra. Descargas elétricas perigosas poderão ocorrer, ocasionando graves acidentes.

Como entrar em contato com colecionadores do exterior?

Mande um email elogiando a sua Home Page se possivel na língua do colecionador ( se não souber a língua dele, mande o email em Inglês ). Não espere resposta ao enviar um email em português para um Frances, Alemão e assim por diante. Lá fora somos desconhecidos e só nos dão atenção se tiverem algum interesse.

Posso copiar as fotos do site Rádios Antigos No Brasil?

Na página principal do site Rádios Antigos no Brasil, está descrita a política deste trabalho.
As instituições de ensino, assim como estudantes, poderão utilizar as fotos, textos, artigos, etç, para trabalhos escolares.

Todo o conteúdo deste SITE, textos, figuras, fotos e imagens, são Protegidos por direitos autorais ©1999, 2000, João Mello a menos que haja uma advertência indicando o contrário.

Todas as marcas e nomes de fabricantes de rádios, equipamentos eletrônicos etç, mencionados neste site são propriedade do respectivo dono da marca e SÓ são listados por razões históricas.

Os rádios que aparecem no site Rádios Antigos No Brasil existem e funcionam?

Todos os rádios mostrados no site Rádios Antigos no Brasil existem, funcionam e são ligados periodicamente.

Posso visitar a coleção Rádios Antigos no Brasil?

Os rádios mostrados no site Rádios Antigos no Brasil pertencem a uma coleção particular que está localizada na sala de TV em minha residência. Em função do meu trabalho ( presto serviço para uma empresa de energia elétrica ), caso haja disponibilidade de tempo e se for agendado antecipadamente, terei imenso prazer em recebê-lo.

Os rádios do site Rádios Antigos No Brasil estão a venda?

A menos que seja notificado o contrário, nenhum rádio da coleção Rádios Antigos no Brasil está disponivel para venda.

Como posso fazer uma doação?

Se por ventura voce possui algum material de rádio a válvula, revistas, livros, peças ou rádios que não estejam funcionando e quiser doá-los, entre em contato com o João Mello

Existem outros colecionadores de rádios antigos no Brasil?

Sim, existem aproximadamente vinte colecionadores e mais uma centena de interessados no assunto ou simpatizantes espalhados por todos os estados da federação.
Estou preparando uma lista com nome e endereço de email de todos para futura publicação.


Página Principal