RÁDIOS TRANSISTORIZADOS COMPACTOS


UMA PEQUENA HISTÓRIA DO TRANSISTOR

A necessidade de se construir aparelhos eletrônicos cada vez menores, levou os Laboratórios BELL dos EUA a desenvolver após o término da 2a guerra mundial, um componente de tamanho diminuto conhecido posteriormente como TRANSISTOR, estando nesta época, disposta a conceder por $25,000 uma licença para que alguma indústria produzisse este componente em grande escala.

Em 1951, uma companhia do Texas, a "Texas Instruments" ( TI ) obtém a licença para o desenvolvimento em larga escala deste componente, levando três anos para alcançar o processo de fabricação em massa do Transistor de Unijunção de Germânio.

Em 1954, após exaustivos testes em laboratório realizados por uma equipe de engenheiros, cria um método de produção em larga escala do transistor, preparando-se a partir daí, a lançar secretamente um pequeno rádio totalmente transistorizado.

Busca entre os principais fabricantes de rádios nos EUA, alguém que se dispusesse a fabricá-lo, tendo como única interessada a indústria "I.D.E.A" Industrial Development Engineering Associates de Indianápolis, Indiana.

Correndo contra o tempo, (pois os Japoneses também já dominavam a técnica de construção desse componente e estavam prestes a lançar um rádio de bolso) a I.D.E.A. e a Texas lançam no Natal de 1954 um pequeno rádio de bolso totalmente transistorizado, conhecido como "REGENCY TR-1" .

REGENCY Mod TR-1
1o Rádio Transistorizado no Mundo.

Lançado em novenbro de 1954 em New York e Los Angeles com sucesso imediato e vendas acima de 100.000 rádios no primeiro ano de comercialização, este receptor de bolso transistorizado é alimentado por 1 bateria de 22 1/2 Volts, tendo seu circuito, 4 transistores de germânio.
Acondicionado em caixa de plástico preto com capa de couro, possui saída para fone de ouvido, sintoniza em OM de 535 a 1630 kHz. e foi vendido na época por $49,95.

 

Conheça aqui a VERDADEIRA HISTÓRIA DO TRANSISTOR

 

HITACHI Mod WH-822H "KELLY"

Receptor portátil transistorizado, Made in Japan, fabricado em 1960, alimentado por 4 pilhas de 1,5 Volts, 8 transistores de germânio, sintoniza em OM de 535 a 1605 kHz e OC de 6 a 18 mHz.
Acondicionado em caixa de plástico preto com capa de couro, possui saída para antena externa, saída para dois fones de ouvido e antena telescópica que fica guardada em um orifício sob a capa de couro.

MINERVA Minx Mod. 571


A indústria Minerva iniciou a produção de rádios em 1919, e desde 1968 foi incorporada pela Grundig.

Receptor portátil transistorizado, Made in Austria fabricado em 1959, alimentado por 1 bateria de 6 Volts, 6 transistores de germânio, sintoniza em OM (com escala graduada em metros) de 200 a 580 mts.

MITSUBISHI Mod 8X 584A 

Receptor portátil transistorizado, Made in Japan, alimentado por 4 pilhas de 1,5 Volts, 8 transistores de germânio, acondicionado em caixa de plástico vermelho com capa de couro marrom, sintoniza em OM de 535 a 1605 kHz e OC de 3.8 a 12 mHz, possui saída para fone de ouvido, antena telescópica, controle de graves/agudos e "band spread" ( sintonia fina ) para ondas curtas.

SPICA Mod ST 600

Os rádios Spica marcaram época entre os brasileiros, pois foi um dos primeiros aparelhos transistorizados a ser exportado em grande escala para o Brasil pelo Japão, despertando grande atração, devido ao seu pequeno tamanho.
O início da produção deste modelo de rádio se deu por volta de 1957, com algumas diferenças do rádio apresentado nesta foto, como por exemplo o Knob de sintonia que na época não possuía a estrela que lembra o logotipo da "Mercedes".
Receptor portátil transistorizado Made in Japan, fabricado por SANRITSU ELEC. CO., LTD. por volta de 1960, alimentado por 4 pilhas pequena, 6 transistores de germânio, acondicionado em caixa de plástico com capa de couro marrom, com saída para fone de ouvido, sintoniza em OM de 550 a 1600 kHz.
A Sanritsu fabricou este rádio com outros nomes para outras empresas, como por exemplo o rádio Impala Mod ST-7D e Spiket Mod SP-600

ZENITH ROYAL 500


1o receptor a pilha da Zenith, fabricado em 1955, sete transistores, sintoniza de 550 a 1600kHz.
Alojado em caixa de nylon indestrutível, ótima sensibilidade, possui como novidade o fato dos transistores serem montados em soquetes e o controle de sintonia, equipado com desmultiplicador ( Vernier ) para facilitar o ajuste da estação.
Possui uma capa de couro onde se aloja um fone de ouvido.
Este garoto é meu companheiro de cabeceira até os dias de hoje.

GRUNDIG Modêlo 1059

Fabricado pela Grundig alemã em 1959, este rádio é considerado um dos inúmeros clones do Zenith Royal 500
Circuito composto de 6 transistores de germânio, alimentado por 4 pilhas tipo lapiseira
Sintoniza em OM, de 550 kHz. a 1650 kHz.

SANDHURST Mod STW-601

Rádio relógio despertador de bolso, sintoniza OM de 535 kHz a 1605 kHz.
Alimentado por uma bateria de 9 volts, o circuito é composto de 7 transistores de germânio.
É acondicionado em uma capa de couro escamoteavel para suporte.

PENNEYS Mod 6TP-555

Rádio de bolso fabricado no Japão pela Penncrest em 1962, sintoniza OM de 540 kHz a 1600 kHz.
Alimentado por uma bateria de 9 volts, o circuito é composto de 6 transistores de germânio.

TRUETONE Mod 3902

Um dos primeiros rádios de bolso fabricado nos EUA pela TRAV-LER para a Western Auto em 1955, sintoniza OM de 540 kHz a 1620 kHz.
Alimentado por uma bateria de 9 volts especial ( hoje em dia não existe mais o tipo de bateria usado neste rádio ), o circuito é composto de 5 transistores de germânio.
Em plena época da guerra fria, onde um suposto conflito envolvendo os EUA e a Rússia poderia desencadear a 3a guerra mundial, as indústrias de rádio da América colocavam duas marcas no dial dos rádios fabricados na década de 50, onde o ouvinte poderia sintonizar as estações que o auxiliariam em caso de ataque nuclear.
O dial vinha marcado com dois pequenos triângulos vermelho localizados próximo dos 620kHz e 1200 kHz.
 


WILCO Mod 360

Rádio de bolso fabricado no Japão pela Wilco em 1964, sintoniza OM de 550 kHz a 1600 kHz.
Alimentado por duas pilhas de 1,5 volts, o circuito é composto de 6 transistores de germânio.
Em função da baixa tensão de alimentação, este tipo de rádio assim como muitos, eram usados colados ao ouvido devido ao pouco volume fornecido ao alto-falante.
PÁGINA PRINCIPAL

ÍNDICE DAS FOTOS